Atualizado 17/10/2017

Ex-lutador do UFC, brasileiro gradua Sonnen à faixa-marrom: "Ele já estava merecendo"

Fabiano "Pega-Leve" Scherner valoriza esforço do americano no tatame e garante: "É ótimo companheiro de equipe para todos, sempre disposto a ajudar no camp dos outros atletas"

Fabiano Pega-Leve e Chael Sonnen, que recebeu a faixa marrom do brasileiro (Foto: Arquivo Pessoal)
Fabiano Pega-Leve e Chael Sonnen, que recebeu a faixa marrom do brasileiro (Foto: Arquivo Pessoal)

Chael Sonnen deu, na última semana, mais um passo rumo ao topo do jiu-jítsu. O americano foi graduado à faixa-marrom pelo brasileiro Fabiano "Pega-Leve" Scherner, ex-lutador do UFC, com quem treina há sete anos, em Portland, nos Estados Unidos. O "American Gangsta" - atualmente no Bellator - é oriundo do wrestling, porém tem treinado de quimono e se aventurado nas competições da arte suave.

Em entrevista exclusiva ao Combate.com, Pega-Leve afirmou que há algum tempo Chael Sonnen faz por merecer a nova graduação, especialmente após vencer Leozinho Vieira, colecionador de títulos como faixa-preta de jiu-jítsu, no ADCC (maior torneio de luta agarrada do mundo), sediado em setembro.

- O Chael é um atleta de alto nível. Desde a luta contra o André Galvão, ele vem treinando de quimono. Eu não graduo atletas de MMA ou de grappling que não treinem de quimono. Ele ficou dois anos e meio com a faixa roxa e, durante esse tempo, disputou torneios regionais de submission, venceu dois faixas-pretas, empatou com o Babalu no Metamoris e venceu o Wanderlei Silva, que é faixa-preta, no MMA. Ele já estava merecendo a faixa marrom. Estava só esperando que ele lutasse o ADCC para ter certeza que estava pronto. E ele se saiu muito bem contra o Léo Vieira.

Fabiano Pega-Leve enalteceu, também, a solidariedade de Sonnen. O atleta, que no UFC ficou conhecido pelo jeito falastrão de provocar adversários como Anderson Silva, está sempre disposto a ajudar os companheiros de treino, segundo seu mestre.

- O Chael fez tudo o que tinha que fazer, trabalhou direitinho, cresceu no jiu-jítsu, é um ótimo companheiro de equipe para todos, sempre disposto a ajudar no camp dos outros atletas. Em todos os sentidos é uma ótima pessoa e isso conta na hora de um atleta ser graduado. Não é só pelo que faz dentro do tatame, mas também pelo que faz fora dele. O Chael mereceu.

Fonte: G1
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções