Atualizado 26/12/2018

Grêmio decide apostar em modelo de gestão para seguir competitivo em 2019

Presidente do clube destaca trabalho fora dos gramados como arma para a próxima temporada

A concorrência ficou mais forte, por vezes, até desleal. O alto poderio financeiro de clubes como Palmeiras e Flamengo – maiores receitas no Brasil atualmente – está criando um panorama diferente no futebol brasileiro. O mercado fica inflacionado e há uma disparidade entre essas equipes e as demais, quando o assunto são as contratações. Se os recursos para investir não são fartos como nos times acima, o Grêmio aposta no seu modelo de gestão para seguir competitivo e brigando pelos títulos importantes em 2019.

“O Grêmio tem gestão. Queremos seguir nessa linha. Tendo gestão e boa capacidade de diagnóstico, o Grêmio vai ser tão competente quanto os outros”, garante. o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior. O clube trabalha com um orçamento de R$ 328 milhões para 2019. “É fundamental manter essa cultura de organização, essa estabilidade financeira sem cometer loucuras. Isso também vai influenciar nos resultados de campo”, completa.

Para Bolzan, “o Campeonato Brasileiro corre risco de elitização", mas a capacidade de investimento dos mais ricos, no entanto, não vai fazer com que o Brasil siga o exemplo de outros países nos quais duas, três equipes, no máximo, disputam os títulos. “Isso não impede que um Cruzeiro, Grêmio, Inter, São Paulo façam equipes melhores, podendo ser campeões. O futebol brasileiro é muito mais factível de ter outros vencedores”, destaca. “Agora, podemos ter perspectivas boas, mas com muito mais luta, com mais dificuldade, com mais capacidade de criatividade e eficiência. Vamos ter uma exigência maior que os outros”, acrescenta o dirigente. 

Fonte: Correio do Povo
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções