Atualizado 03/12/2018

Inter leva empate no fim e vê recorde escapar

Com empate em 1 a 1 com o Paraná, Inter termina o Brasileirão na 3ª colocação, com 69 pontos

O Inter esteve a poucos segundos de quebrar o próprio recorde no Brasileirão, mas, provando do próprio veneno que utilizou em algumas vezes na temporada, o time comandado por Odair Hellmann sofreu o empate no último lance do lanterna Paraná neste domingo, na Vila Capanema, em Curitiba. Com o 1 a 1 no placar, a equipe colorada não conseguiu romper a barreira dos 70 pontos, que lhe proporcionaria a sua melhor campanha na atual era dos pontos corridos.

Cumprida a tabela, Inter e Paraná não alteraram suas posições. Enquanto o Inter repetiu suas melhores marcas na era dos pontos corridos com 69 pontos – tal como em 2006 e 2014 – o Paraná terminou como o último colocado, com 23 pontos, e volta à Série B no ano que vem.

Garantido na fase de grupos da Libertadores, os jogadores colorados voltam a campo no fim de janeiro, na estreia do Gauchão.

 

Primeiro tempo sonolento

 

Para não dizer que não valia absolutamente nada, o Inter entrou no gramado da Vila Capanema com a possibilidade de alcançar a sua melhor campanha na era dos pontos corridos com 20 equipes. Só que, num primeiro momento, o objetivo não pareceu mobilizar muito e o que se viu na Vila Capanema foi um confronto burocrático.

Os paranistas até tentaram imprimir alguma pressão, mas a falta de qualidade do ataque não pareceu causar maiores problemas à zaga composta por Rodrigo Moledo e Victor Cuesta. Do outro lado, o desentrosamento entre os reservas também facilitou as coisas para a defesa paranista.

Dos raros lances que fizeram ecoar um breve “uh” nas arquibancadas, Andrey teve a chance de dentro da área aos 32, mas pegou embaixo da bola e acabou mandando longe. Já mais para o fim, aos 42, Alvez pegou de primeira após o corte de um cruzamento de Rossi. O desvio da zaga no meio do caminho ajudou a salvar os donos da casa.

 

Nico melhora o Inter, mas empate vem no último lance

 

Na volta do intervalo, um brilho de chances ao longo dos primeiros movimentos. Com 40 segundos, Alesson surgiu livre para cabecear. Buscou o canto oposto, só que Lomba foi lá e salvou. A resposta foi imediata. Alvez recebeu dentro da área, chegou a driblar o goleiro Richard e, sem ângulo, cruzou visando Rossi. A zaga, contudo, afastou. Na tréplica, Kessley recebeu na frente da zaga, pedalou cheio de estilo antes de chutar para longe.

Não demorou muito e o jogo voltou ao ostracismo criativo que havia marcado a etapa inicial. Tentando mudar esse cenário, Odair sacou Wellington Silva – de bons dribles antes do intervalo – para a entada de Nico López. Eis que brilhou a estrela do treinador. Três minutos após pisar no gramado, Nico correu pela esquerda e cruzou no pé de Jonatan Alvez, que completou da pequena área para o fundo das redes.

Enquanto Nico deu outra vida lá na frente, deu tempo de Marcelo Lomba lembrar porque é um dos melhores do campeonato em sua posição. Aos 28, Juninho ajeitou com estilo para Felipe Augusto que, na cara do goleiro do Inter, viu seu chute ser defendido pelo arqueiro. Dois minutos depois, Nico acionou Alvez na área. Em meio a quatro marcadores, o centroavante ajeitou o corpo e quase fez um golaço no ângulo. Mais tarde, ainda deu tempo para a estreia de Sarrafiore – que entrou aos 39 e, em seis minutos, pouco conseguiu mostrar.

O Paraná chegou a pressionar no fim do jogo, mas parecia tudo encaminhado. Até os 47 minutos do segundo tempo, quando Jhonny Lucas recebeu na entrada da área e, entre dois marcadores, tocou rasteiro na saída de Lomba e empatou o jogo, evitando que o Inter quebrasse seu recorde. Empate no último lance e recorde perdido. Uma pequena frustração, mas não o suficiente para apagar a boa campanha colorada em 2018.

 

Brasileirão - 38ª rodada

Paraná 1

Richard; Wesley, Jesiel, Charles (Rayan) e Igor (Felipe Augusto); Jhony (Bruno), Jhonny Lucas, Alesson e Juninho; Andrey e Keslley.

Técnico: Dado Cavalcanti 

Inter 1

Marcelo Lomba; Edenilson, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel; Gabriel Dias, Juan Alano (Sarrafiore), Camilo, Rossi (Patrick) e Wellington Silva (Nico López); Jonatan Alvez.

Técnico: Odair Hellmann

Gols: Jonatan Alvez (20/2) e Jhonny Lucas

Cartões amarelos: Alesson; Edenilson, Rossi

Expulsão: Andrey

Árbitro: Rodrigo Carvalhaes e de Miranda

Local: Vila Capanema, em Curitiba

Fonte: Correio do Povo
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções