Atualizado 13/03/2019

Nova operação cumpre mandados para elucidar morte de Marielle Franco no Rio de Janeiro

Polícia quer achar canos de fuzis encontrados na ação dessa terça

Policiais civis do Rio de Janeiro cumprem, na manhã desta quarta-feira, 15 mandados de busca e apreensão no caso do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista dela, Anderson Gomes. Os agentes da Divisão de Homicídios têm como objetivo localizar os canos dos 117 fuzis, cujas outras peças foram achadas nas operações dessa terça-feira.

A operação se concentra nas casas dos amigos do PM reformado Ronnie Lessa e do ex-policial militar Elcio Vieira de Queiroz, presos ontem suspeitos de serem os responsáveis pela execução da parlamentar e do motorista.

Nessa terça, durante a operação que resultou na prisão da dupla, a polícia do Rio encontrou um arsenal com 117 fuzis e munições na casa de um homem identificado como Alexandre Mota, no Méier, zona norte do Rio de Janeiro.

Mota, que é amigo de infância de Ronnie Lessa, foi preso a partir de um dos 34 mandados de prisão expedidos pela Justiça. O suspeito afirmou à polícia que guardou algumas caixas, a pedido de Lessa, e que desconhecia o conteúdo do material. 

Fonte: Correio do Povo
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções