Atualizado 18/12/2018

Nova ordem mundial no surfe: Brasil domina o Circuito em 2018 e vence nove de 11 etapas

Gabriel Medina, Filipe Toledo, William Cardoso e Italo Ferreira venceram praticamente todas as etapas; nos últimos cinco anos, Brasil ficou com três títulos, com Medina e Mineirinho

O surfe vive uma nova era mundial. E ela é brasileira. O bicampeonato de Gabriel Medina, após a conquista da etapa de Pipeline, no Havaí, reforça um cenário cada vez mais verde e amarelo. Dos últimos cinco títulos mundiais, o Brasil venceu três - dois com Medina e um com Mineirinho. E das 11 etapas da temporada 2018, os brasileiros venceram nove (81,8%), um completo domínio em relação aos tradicionais rivais, os americanos, havaianos e australianos.

 

A temporada 2018

 

A primeira conquista brasileira no ano veio em Bells Beach, na Austrália, com Italo Ferreira. Em seguida, Filipe Toledo venceu a etapa do Rio de Janeiro. Na sequência, Italo voltou a triunfar, desta vez em Bali, na Indonésia. O domínio seguiu com William Cardoso sendo campeão em Uluwatu, etapa que completou a decisão de Margaret River, paralizada por conta dos ataques de tubarão.

Na África do Sul, Filipinho voltou a vencer em Jeffreys Bay. Depois, Medina foi campeão no Taiti e na Califórnia, na piscina artificial do Surf Ranch. Italo Ferreira triunfou em Portugal. E agora Medina venceu de novo em Pipeline. Apenas Julian Wilson atrapalhou os brasileiros, com vitórias nas etapas de Gold Coast e na França.

 

Voltando aos títulos, Gabriel Medina foi campeão em 2014, quando o Brasil foi pela primeira vez dono do mundo. Em 2015, o ítulo foi de Adriano de Souza, o Mineirinho, fazendo o Brasil bicampeão. Em 2016 e 2017, John John Florence, do Havaí, foi o campeão, mas sempre com um brasileiro na cola. Em 2016 e 2017 Gabriel Medina foi terceiro colocado e vice-campeão no ano passado.

Para completar a festa brasileira, Jesse Mendes garantiu o título da Tríplice Coroa Havaiana, disputa que envolve três etapas (duas do QS e uma do CT). Ele foi quinto colocado no Hawaiian Pro e depois conseguiu um segundo lugar no Sunset Pro. Em Pipeline, caiu nas quartas de final, mas no geral foi o surfista que mais pontuou.

 

Brilho no QS e título mundial júnior

A boa fase não acontece apenas no CT - a divisão de elite do surfe mundial. O Brasil também vai muito bem no QS, divisão de acesso, e foi campeão júnior de surfe com Mateus Herdy, em Taiwan. O país tem quatro surfistas entre os 13 primeiros do ranking de acesso à elite: Peterson Crisanto, Jesse Mendes, Deivid Silva e Jadson André.

Etapas de 2018 do Circuito Mundial

Gold Coast - Julian Wilson
Bells Beach - Italo Ferreira
Saquarema - Filipe Toledo
Bali - Italo Ferreira
Uluwatu (completando Margaret River) - William Cardoso
Jeffreys Bay - Filipe Toledo
Teahupoo - Gabriel Medina
Califórnia - Gabriel Medina
Landes - Julian Wilson
Peniche - Italo Ferreira
Pipeline - Gabriel Medina

 

Fonte: Globo Esporte
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções